No mundo polarizado, é triste perceber que nós também somos maus

Nós e eles.

Oriente e Ocidente.

Esquerda e direita.

Progressistas e reacionários.

Bons e maus.

Peraí… Bons? Quem?

O mundo está cada vez mais polarizado, mas, em algumas circunstâncias, os dois lados são tristemente iguais.

Quando a jornalista Rachel Sheherazade defendeu amarrar o guri no poste, os setores progressistas, defensores dos Direitos Humanos se manifestaram ardentemente contra. Já os reacionários, aplaudiram. Nem vou entrar nos argumentos de cada parte porque não é essa a questão.

Depois, dois jovens branquinhos, com cara de classe media, foram pegos pichando muro no litoral paulista e a reação dos moradores foi pichar o corpo da dupla com o próprio spray. A torcida se inverteu. Muitos que foram contra Sherazade, acabaram a favor do que se chamou de punição educativa ao casal.

Nesse meio tempo, vimos policiais militares que picharam a cara de um jovem flagrado pichando o muro da base da polícia.

Então, o militar reformado, torturador confesso, Paulo Malhães foi morto. As investigações estão em andamento, mas, num primeiro momento, a notícia circulou como a morte tendo sido uma possível queima de arquivo e a causa asfixia. Nas redes sociais surgiram muitos comentários estranhíssimos, inclusive de gente que defendeu a criação da Comissão da Verdade, para investigação dos crimes cometidos durante a ditadura militar no Brasil.

Como bem pontuou o site Muda MaisA Lei de Talião, o infame ‘olho por olho, dente por dente’, que tem se apoderado dos discursos anônimos e midiáticos, tem feito vítimas diárias. Em tempos de linchamentos públicos – só nesta semana, houve dois casos no país – comemorar uma morte se aproxima de uma visão fascista e totalitária.”

Sonho com o dia que seremos todos Mandela. Mas este dia demora a chegar… e cada vez eu aguento menos a incoerência do ser humano.

Frango aos domingos

2 Responses to “No mundo polarizado, é triste perceber que nós também somos maus”


  1. 1 letradeletra 4 de junho de 2014 às 12:11

    Concordo com vc, sim…. vejo uma geração de adultos jovens (maiores consumidores de redes sociais e afins) dando banana pra cidadania e rindo de tudo… vejo uma geração de adultos jovens simplesmente abolindo a ideia de que sofrer ou frustrar-se faz parte da vida… é também a lei do “quero resolver isso agora do meu jeito”…. há individualismo demais

  2. 2 Lucia Agapito 27 de abril de 2014 às 18:33

    O “Projeto Ser Humano” fez água!!!! Triste e verdadeira constatação…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




placa Cabo da Boa Esperança

Digite seu endereço de e-mail para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por e-mail.

Junte-se a 175 outros seguidores

abril 2014
S T Q Q S S D
« mar   jun »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Tudo que já aguentamos por aqui

Sobre o que aguentamos


%d blogueiros gostam disto: