Eu não aguento a sua música

O problema não é o estilo da música que a pessoa ouve, afinal, tem gosto para tudo. O problema é a falta de respeito com o espaço público. Agora, por exemplo, estou no aeroporto de Brasília, que está com as salas de embarque lotadas, porque parece que Rio de Janeiro e Curitiba estão fechados devido ao clima. Então, um indivíduo sentado umas três fileiras distante da minha resolveu que todos temos que ouvir a música que ele gosta. E está lá com seu celular tocando música sem fone de ouvido.

Já vivenciei situações como esta várias vezes e em vários locais públicos, como metrô, ônibus e salas de espera. Fico sempre impressionada com a incapacidade das pessoas em respeitar o outro. Eu, por exemplo, estou aqui no meu computador desabafando sobre a atitude inconveniente do indivíduo logo ali, mas poderia estar ocupando meu tempo em alguma leitura, escrevendo um trabalho para a faculdade ou qualquer outro tipo de documento. Mas como é que eu iria me concentrar com essa musiquinha besta no meu ouvido?

No caso, nem é música que eu goste. Mas, ainda que eu gostasse, eu teria que ter o direito de escolher quando ouvir.

Quando vivencio essas situações sempre fico pensando que a pessoa não consegue viver em sociedade, porque se considera único no espaço. Esse individualismo neoliberal que se apropriou de nossas culturas e acabou de vez com o respeito ao próximo.

Então, eu me vejo pensando se há alguma atitude a ser tomada: fazer o mesmo? Ligar o meu som individual tocando alguma música bem diferente daquela que o indivíduo está ouvindo, para, quem sabe, ver se ele se manca? Não, porque eu estaria me igualando a ele. Abordar a pessoa e tentar argumentar sobre o direito que eu tenho de não ouvir nada e até dar o exemplo de que se todos resolvêssemos fazer o mesmo que ele, o espaço se transformaria num caos? Duvido que este tipo de gente compreenda algo assim só com explicação teórica, sem um gráfico e um vídeo ilustrativo.

Acho que me resta esperar todos os dias que o destino colabore e coloque o menor número possível de seres humanos no meu caminho.

1 Response to “Eu não aguento a sua música”


  1. 1 Patricia Pires 21 de maio de 2013 às 9:06

    Esses dias, peguei o elevador do Hospital de base e tinha um rapaz, com a música altíssima, quer dizer, a não música, e ainda foi pro 11º andar. E isso dois dias seguidos. Minha torcida foi que ele ficasse bom logo e tivesse alta do hospital. Porque num elevador fechado, ninguém merece nem segundos daquela música. Eu não aguento mesmo….


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




placa Cabo da Boa Esperança

Digite seu endereço de e-mail para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por e-mail.

Junte-se a 175 outros seguidores

maio 2013
S T Q Q S S D
« abr   jun »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Tudo que já aguentamos por aqui

Sobre o que aguentamos


%d blogueiros gostam disto: